quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

LITERATURA

Clarice Lispector continua despertando interesse de escritores e críticos ao redor do mundo.


She Played Hard with Happiness




The Complete Stories

by Clarice Lispector, translated from the Portuguese by Katrina Dodson, edited and with an introduction by Benjamin Moser
New Directions, 645 pp., $28.95

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

ARTE

Você sabe o que é arte contemporânea?

Não responda antes de ler a matéria publicada originalmente no Guardian, da Inglaterra:


Visitantes de uma exposição realizada na galeria Art Basel, em Miami, na Flórida (EUA), confundiram um ataque com uma performance artística. O caso aconteceu neste sábado (5). As informações são do The Guardian.
Sangrando, a jovem não recebeu ajuda imediata porque os outros visitantes acreditaram que o ataque fizesse parte de uma encenação. "Um cara veio até mim e disse 'achei que fosse sangue falso, mas era real'", contou Naomi.Durante a exposição, Siyuan Zhao, de 24 anos, esfaqueou uma mulher, que não teve sua identidade revelada, enquanto ela observava uma instalação fotográfica de Naomi Fisher, artista americana. 

Oficiais alegaram que durante a prisão, Siyuan afirmou que "precisava matá-la [a vítima] e que precisava vê-la sangrar". O motivo do ataque está sendo investigado. A vítima não sofreu ferimentos graves.

sábado, 17 de outubro de 2015

CINEMA


Revista New Yorker escolhe Antonio das Mortes (1969), de Glauber Rocha, como filme da semana, 

domingo, 11 de outubro de 2015

CARREIRAS

Ainda no tema de formação para arte e criatividade: o inspirado e informal discurso de Robert de Niro para os formandos de 2015 da Tisch Arts School, da NYU: 


CARREIRAS

Representantes da New York Film Academy estarão no Brasil no próximo mês de novembro para seleção de alunos para seus cursos. Sessões em São Paulo (7 e 8/11) e Rio (13 e 14/11)


domingo, 28 de junho de 2015

IDEIAS



O sociólogo Zygmunt Bauman, como sempre muito lúcido, apresenta uma clara relação entre cultura, arte e educação:

Zygmunt Bauman “La educación y la cultura son tratadas como mercancías”

¿Por qué la cultura, el arte y la educación son los sectores que más han sido golpeados en la reducción del gasto público, por parte de los gobiernos de la UE, para salir de la crisis?
La cultura es el mayor capital de la humanidad, el arte, la vanguardia de peregrinación histórica humana explorando nuevas y desconocidas tierras y formas de vida, y la educación que pone a disposición de toda la humanidad sus descubrimientos, han sido, sin embargo, reducidos al estatus de productos en el mercado, comercializados como otras mercancías y, contrario a su naturaleza, medidos por el rasero de los beneficios instantáneos. Invertir en la cultura, las artes y la educación, por muy grandes que sus beneficios puedan ser a futuro, se considera, por tanto, poco aconsejable y un desperdicio a corto plazo. Tal miopía resulta en sacrificar la calidad de vida de las generaciones futuras a los caprichos efímeros y comodidades del presente.
¿Entonces qué sugiere?
La renegociación de nuestra actual forma de relacionarnos con el mundo se hace cada vez más necesaria y urgente en vista de que el planeta, nuestra casa común, se encuentra al borde de la insostenibilidad, gracias al agotamiento progresivo de los recursos del planeta y la creciente impotencia de los instrumentos heredados de la acción colectiva para hacer frente a los problemas que surgen de nuestra cada vez más íntima interdependencia física, social y espiritual.




domingo, 31 de maio de 2015

ARTES VISUAIS

Exposição da escultora e fotógrafa Erika Verzutti (São Paulo, 1971) ganha destaque na revista New Yorker. A carreira internacional de Erika inlcui exposições individuais e coletivas em Nova York, Pittsburgh e Lyon. Suas últimas exposições no Brasil aconteceram em 2013, no Centro Cultural São Paulo e na Bienal do Mercosul em Porto Alegre.


ERIKA VERZUTTI: SWAN WITH STAGE

May 3 2015 – August 3 2015

The Brazilian artist’s witty New York début includes a room of small, biomorphic sculptures based on pears and breadfruit, but the main event is a twelve-foot-tall abstracted swan made of Styrofoam, polyurethane, and fibreglass. In the Instagram-ready installation, viewers can go face to beak with the bird by climbing steps and walking onto a platform. In a related series of black-and-white photographs, a performer serenades another swan sculpture (he also gnaws it, kisses it, and falls asleep on it). In several shots, the performer wears a jumpsuit embroidered with the artist’s name, as if she had deputized him to fall in love with her work: a Pygmalion by proxy. Through Aug. 3.


SculptureCenter
44-19 Purves St.
Queens, NY 11101
http://www.sculpture-center.org

IDEIAS

Néstor Canclini e a cultura em tempos de decomposição social.
" Que Google sea el gran proveedor mundial de contenidos culturales no es para alegrarse".

O Papa Francisco, a incerteza, a universalização da precariedade, o futuro da democracia e muito mais...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Artigo



Segue link para minha coluna no site da ABERJE - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial. Neste artigo discuto as competências e as formações para o novo profissional de cultura e de comunicação nas empresas. Boa leitura! Se gostarem, comentem e compartilhem. 


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Cultura

Contra o fetiche
Entrevista
Jeanne Marie Gagnebin, uma das principais especialistas na obra de Walter Benjamin afirma: "Benjamin não pode ser mais um fetiche cultural'.

Leia aqui a íntegra




Literatura



No final de 1930, a então jovem (20 anos) Rachel de Queiroz lançou-se na literatura brasileira com o livro que se tornou um sucesso instantâneo e até hoje é reconhecido como grande expressão do romance social: O Quinze.
O número quinze do título, tornado substantivo e personagem no romance, é o ano de 1915, que registrou uma das mais graves secas até então conhecidas pelos sertanejos do norte e nordeste brasileiros.
Leia aqui a íntegra do livro
Hoje, quando se completam exatos cem anos da seca retratada no romance, o livro de Rachel de Queiroz continua contemporâneo, como conseguem ser as obras clássicas. Infelizmente, o drama da seca volta a nos assombrar, e se impõe como a mais indesejada contemporaneidade: aquela que expressa a permanente incapacidade e despreparo de políticos e gestores públicos









terça-feira, 27 de janeiro de 2015

ENTREVISTA


A mais recente edição da revista especializada "Comunicação Empresarial", da ABERJE - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, publica um dossiê  sobre ética e compliance, além de uma entrevista exclusiva com o sociólogo Zygmunt Bauman. 
Mesmo correndo o risco de parecer cabotino, recomendo a leitura do dossiê, que tem nas páginas 29 e 30 partes de meu depoimento sobre a experiência da CPFL Cultura nesses temas. Boa Leitura !

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Reflexão


Para ajudar a compreender o fundamentalismo islâmico
É difícil aceitar a ação de um terrorista como o resultado da agressão externa a qual ele é submetido. A afirmação foi feita pelo jornalista Igor Gielow, da "Folha de S.Paulo", durante o Café Filosófico CPFL que debateu, em 16 de setembro de 2011, o fundamentalismo islâmico. No encontro, Gielow contou sua experiência como correspondente de guerra pelo diário e seu contato com extremistas de grupos como o Taleban.